Skip to content

Esbofeteando

Quinta-feira, 27 - Agosto, 2009
sombrio... muito sombrio

sombrio... muito sombrio

Sabe? A coisa tá foda, mermâo! Moramos em um país que se encontra entre as 10 maiores economias, cheio de diversidades culturais, de riquezas naturais, tem uma economia diversificada – muito embora ela seja basicamente de produtos de baixíssimo valor agregado – ao contrário de países como a Rússia que só vende petróleo. Enfim, em um país que deveria se impor pelo menos na América do Sul e competir pela América Latina com o México. Mas não… a coisa tá foda.

É Paraguai querendo receber mais pela energia, a Bolívia que nacionaliza operações brasileiras e ameaça expulsar nossos conterrâneos que trabalhavam nas empresas nacionalizadas, Argentinos que reclamam da invasão de produtos e empresas brasileiras, Hugo Chávez deitando e rolando, confusão em Honduras e o nosso Presidente com uma política de ser o cara legal (veja bem, ele recebe até o Ahmadinejad), deixa essa galera fazer o que bem entende aqui na Cohab. Não é assim que a coisa funciona na minha quebrada.

Eu ainda chego à Presidência. Preciso me filiar primeiro. Algum convite? Como qualquer um, vou começar por baixo, mas terei uma marca registrada: andarei com um par de luvas no bolso e sempre que alguém fizer cagada, SLAPT, um tapa de luvas na cara da pessoa.

vossa senhoria será estapeada

vossa excelência será estapeada

Vamos aos exemplos práticos:

1) Oposição propõe que para um senador fazer parte do Conselho de Ética ele não poderá ter processo criminal, nem responder por improbidade administrativa ou ter tido as contas rejeitadas pelo Tribunal de Contas. Passo por Garibaldi Alves e escuto ele dizendo “Se estão atrás de um santo, não vão achar”, afirmando que é muita qualidade para uma pessoa só. Nisso, SLAPT!, tapa de luvas, como se ele fosse chamado para um duelo.

2) Suplicy dá cartão vermelho, mas não sai do partido. SLAPT!

3) Heráclito Fortes palpita. SLAPT!

4) Hélio Costa nomeia Wellington Salgado como suplente. SLAPT SLAPT!

5) Você vota no Hélio Costa. SLAPT SLAPT SLAPT SLAPT SLAPT SLAPT SLAPT SLAPT SLAPT SLAPT SLAPT SLAPT SLAPT SLAPT SLAPT SLAPT SLAPT SLAPT SLAPT SLAPT SLAPT SLAPT SLAPT SLAPT SLAPT SLAPT SLAPT SLAPT SLAPT SLAPT SLAPT SLAPT SLAPT SLAPT SLAPT SLAPT SLAPT SLAPT SLAPT SLAPT SLAPT

pobre niemeyer

pobre niemeyer

Confesso que o poder sobe e eu não sei se conseguiria me controlar. Acho que todo mundo tomaria tapa de luvas. O problema seria me controlar quando encontrasse “coronés” estilo Renan Calheiros. Pode ser que ele leve isso como um desafio para um duelo e eu, apesar do par de luvas, sou um homem pacífico.

Com a política rígida, que ficaria conhecida como Small Gloves – em alusão à política do Big Stick – dominaria a América do Sul, fazendo nascer uma pseudo-política-imperialista e fazendo prosperar a incrível nação brasileira que agora passaria a explorar as linhas ferroviárias dos Andes, teria controle sobre rodovias que levam ao Oceano Pacífico e sobre os principais portos sulamericanos, controlando os exércitos venezuelanos, as guerrilhas colombianas e mais importante, toda a cadeia do narcotráfico.

Cá entre nós, um tapa de luvas, é muito mais humilhante.

Anúncios
One Comment leave one →
  1. Quinta-feira, 3 - Setembro, 2009 00:00

    acredito que alguns tapas de luvas seriam bem interessantes.

    agora a política Small Gloves foi foda, Mccarthy!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: