Skip to content

Ahh… cinema!

Terça-feira, 27 - Outubro, 2009
oooo que tchuque!

Caramba… faz um bom tempo que não escrevo aqui.

É, em tese, o problema básico: eu queria viver disso aqui. Sério… virar blogueiro. As organizações O Lobo Guará se organizarem e eu ficar rico escrevendo. MAS, ainda não dá. MAS, dará.

Esse tempo que fiquei fora daqui, trabalhei bastante, curti as férias da minha namorada e vi filmes… muitos filmes. E, poxa!, eu amo cinema… é algo que ainda trabalharei e viverei disso um dia, não tem como.


E uma coisa que eu sempre faço, não adianta, eu choro em alguns filmes. Não é de desesperar, mas encho o olho de lágrima, corre uma lágrima ali e tal… não adianta. E também não é filme de amor, algo específico para se chorar, como “O óleo de Lorenzo” ou Titanic (nem vou linkar esse, pois nem curto esse filme).

Exemplo… Ratatouille. Primeiro que é uma animação para adultos – como se isso fosse amenizar para quem acha que chorar em filme é gay – e é muito bom ao meu ver porque junta uma ótima história, com um animalzinho adorável e duas coisas pelas quais eu tenho um amor incondicional: comida e bebida.

Quando o Anton Ego prova o ratatouille feito pelo Remy… e faz aquele flashback (eita molequinho feio), a caneta cair, aparece o Remy, o Ego lendo a última crítica dele, a abertura do novo restaurante… pô, é chorar do início ao fim… mas, de leve, nada desesperado. Só um chorinho que tem várias nuances: a primeira inveja… “por que não pensei nisso antes?”; a segunda… negação… “cisco no olho do car*lho!” ; a terceira… aceitação… “porra, é legal demais, mano! Fod*-se!”. Quando o filme é excelente, não tem jeito, eu sinto algo diferente, tenho uma noção maior, eu acho, das coisas que ele quer passar.

O finzinho então… legal o sonho se realizar, tudo aquilo. É um filme que lhe anima, para quem gosta daquela atmosfera. Tá entre meu top 10 de filme fácil fácil!

Outro que é bravo é Ben Hur, que é o top 1 da minha lista de melhores filmes. Tá… eu poderia falar horas desse filme, eu já o vi mais de vinte vezes… tá que ele é um marco em efeitos especiais, tem a cena da corrida de bigas… tudo mais… mas, tem alguns momentos nesse filme que entram na minha lista de grandes momentos.

Na verdade, eu tenho vários top 10… exemplo:

  • top 10 “eu te avisei”: é o top 10 de cenas que cê pode tirar o personagem que tá cobrando do outro a merda que esse outro fez e por a sua mãe, ou figura materna mais próxima, com uma ou duas pestanas levantadas, queixo pro alto, dedo indicador pro alto e falando “EU TE AVISEI”. Exemplo: depois da cena da corrida de bigas, o Messala tá arregaçado e o médico diz: “cara, tenho que arrancar suas pernas senão cê vai morrer, véi!”… então o Messala diz: “não posso receber o Ben Hur desse jeito, não seria digno…”. Esse top 10 pode ser misturado com o “vai paiaço”… mas eu separo bem.
  • top 10 “vai paiaço”: é quando o cara faz uma merda idiota. Sem precedentes e se ferra de maneira homérica. Tipico vilão de final de novela. Exemplo: o filme “O último dragão” – um clássico da sessão da tarde. A cena final é inenarrável de tão boa… se fode, Sho’nuff! Eu odeio o Sho’nuff!
  • top 10 “fudeu”: é a cena que alguém viu que a coisa tá feia. Aí, salve-se quem puder…
  • top 10 “podia ser eu”: é a cena que o ator deveria ser vocÊ e aquilo deveria ser vida real. Para mim, Shia LaBouef em qualquer cena de Transformers… não pela Megan Foz, mas pelos Bumblebee e sua turma do maaaaaaal!
  • top 10 “tchuque-tchuque”: cena que é tão bonitinho que nem o mais machão não dá uma suspirada.
  • top 10 “desculpe, mas eu vou chorar”: essa é fácil, né!
  • top 10 “meu nome é cobra, stallone cobra”: rá! Só os fodões tão nessa!
  • top 10 “para, senão eu me borro de rir”: assistam “quanto mais quente melhor”, com a Marylin Monroe, e aí entenderão.

Mas, depois eu falo mais desses tops, no próximo post.

Voltando ao top 10 “desculpe, mas eu vou chorar” tem o Ben Hur. Que é tudo aquilo que falei acima e muito mais, tem um babaca – como pessoa, no meu ponto de vista – como o Charlton Heston sendo o Ben Hur, etc. etc. etc… e ainda tem em algumas cenas bárbaras para mim. E elas nem são as mais faladas ou badaladas. O nascimento de Jesus, o Ben Hur conhece os cavalos brancos (Aldebaran, Altair, Antares e Rigel), e por aí vai… e o fim é emocionante. Como 90% de todo filme antigo, o final é bem feliz, mesmo com a morte de Jesus (que foi paia :), e ainda assim é um dos melhores finais que já vi nada vida e tenho certeza que não farão nada igual.

Por isso essa minha paixão por cinema. Se eu fosse ficar aqui falando de Ben Hur, Ratatouille e outros mais… nossa! Eu ia ficar bem rico se puxar saco em blog desse dinheiro.

😀

E não tenham medo de chorar, quando não for filme  de amor!

Advertisements
One Comment leave one →
  1. Terça-feira, 27 - Outubro, 2009 02:10

    Blog, filme, que mais vc quer fazer pra viver?
    Te falei que também choro, mas….. Ratatouille?

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: